Fotografia documental: como trabalhar essa técnica

Fotografia documental

Com a fotografia documental é possível contar uma história. Portanto, um profissional desse estilo precisa ser atento e até mesmo delicado. Porque seu foco sempre será em acontecimentos ao seu redor para conseguir imagens.

O que é fotografia documental

Baseia-se em ter um olhar com atenção e comprometido com o fotógrafo. Assim, também é investigativa, de acordo com o que deseja contar aos outros. Com isso, também precisa da delicadeza para demonstrar mais sentimentos em relação a imagem.

Nesse estilo, ao contrário do que muitos pensam, não há um controle do resultado. Portanto, o objetivo é sempre contar um relato conforme o que está na foto.

Isso porque são registros de momentos únicos no tempo. Logo, você não tem muitas chances de conseguir a foto perfeita.

Afinal, esse tipo de foto tem como objetivo registrar fotos que terão a função de documento.

Nessa categoria, enquadram-se acontecimentos históricos, reuniões importantes e qualquer outro marco que precise ser registrado para a posterioridade.

Então, como é possível garantir esse registro perfeito se você quase não pode controlar quando esses momentos acontecem?

Bem, agora que você já sabe o que é esse segmento de atuação para os fotógrafos, chegou a hora de conferir algumas dicas para aperfeiçoar o seu trabalho.

Entenda a fotografia documental

Foto: A fotografia documental tem o propósito de capturar o melhor momento da situação.

Como ela funciona?

A fotografia documental Mas, o importante é que ela sempre representa algo como:

  • Estrutura social;
  • Alguma época;
  • Um evento;
  • Local.

É com ela que dá para ter um olhar espontâneo ou singular sobre as situações. Então, serve para eternizar conflitos, narrativas e cenários de forma artística. Acaba por ser diferente do fotojornalismo, onde tem mais atenção nos acontecimentos.

Logo, o ideal é que você procure deixar a câmera bem configurada para conseguir as melhores fotos de imediato.

Ao editar a foto, ela pode acabar perdendo algum dos elementos que a tornam verossímil.

Então, esqueça o mindset de recuperar alguns tiros na pós-produção e procure manter o foco, nitidez, cores e até mesmo a velocidade do obturador bem configurados para alcançar bons resultados no ato.

As principais características da fotografia documental

Como um dos seus primeiros atributos é que ela está no lado mais pessoal da foto contemporânea. Além disso, herdou muito do fotodocumentarismo que foi consolidado no ano de 1930. Sobretudo, não se limita apenas a informar e seus outros aspectos são:

  • Mostrar a verdade;
  • Ter credibilidade;
  • Chamar a atenção para problemas sociais;
  • Não precisa de explicação ou legendas.

Não ter a urgência que o jornalismo tem, é uma de suas qualidades. Portanto, tem uma grande atenção ao plano e enquadramento das suas imagens. Por meio do olhar crítico e espontâneo, mostra um trabalho poético e interpretativo.

Tipos de fotos

Existem diversas maneiras de usar a fotografia documental para recordar um momento. Por exemplo, em fotos de família onde o costume é que bons momentos passem despercebidos, assim como, capturar o momento de uma dança de rua também conta.

A contemporânea tem o foco em capturar a essência moderna das cidades. Assim, é possível mostrar como a sociedade tem evoluído nos últimos anos. Além disso, as imagens de casamentos em seu instante mais emocionante são perfeitas.

Os principais representantes das fotografias documentais

Mesmo na época em que qualquer foto pode parecer documental, ainda tem seus melhores profissionais. Por isso, é importante conhecer o seu trabalho e entender a beleza deles. Desta forma, aqueles que estão entre os mais conhecidos do ramo são:

  • Sebastião Salgado;
  • Helen Salomão;
  • Gabriel Chaim;
  • Vitor Shimomura;
  • Larissa Zaidan;
  • Marcelo Brandt.

Fora do Brasil, um dos mais conhecidos com esse estilo de fotografia é o Elliot Erwitt. Sobretudo, ele é publicitário e ficou famoso por conta de suas obras com estilos diferentes. Ou seja, situações de ironia ou muito absurdas, em preto e branco.

As fotos mais marcantes da história

Tem muitas opções e algumas são até bem famosas, como o beijo na Times Square. Aconteceu durante o anúncio do fim da guerra contra o Japão, em 1945. Assim, o beijo do marinheiro em sua mulher pode ser considerado uma fotografia documental.

Outra delas é a imagem da autoimolação, onde em 1963, houve uma manifestação na cidade de Saigon. Dessa forma, um monge budista ateou fogo em seu próprio corpo. Então, o vietnamita virou um mártir da resistência contra os confrontos na Ásia.

Foto: Qualquer acontecimento especial e único conta como uma fotografia documental.

Veja como começar um projeto de fotografia documental

É necessário dizer que esse está entre um dos estilos mais difíceis de lidar. Isso porque o artista não tem controle nenhum sobre as imagens, graças à natureza. Sobretudo, para muitos momentos não há uma segunda chance, portanto:

  • Investigue seu assunto;
  • Saiba como quer representar seu tema;
  • Busque inspiração;
  • Mostre a realidade;
  • Tenha paciência.

São pontos chaves para que não se perca no que deseja construir.  Assim, o primeiro passo é se familiarizar com os tópicos que deseja capturar. Com isso, ajuda a saber o que é que está esperando encontrar, bem como, a compreender como retratar aquele momento.

Forma de criar a representação da realidade

Trabalhar com a fotografia documental pede por uma certa responsabilidade. Em seguida, precisa começar com um plano, conhecer o tema e decidir como vai retratar. Dessa forma, quem irá ver suas imagens espera que tenha verdade nelas.

Ao compor uma obra, é necessário lembrar que o que fica do lado de fora, também pode ser útil. Por isso, se torna mais difícil usar tudo de maneira objetiva. Ainda mais pelo fato de que cada um tem suas próprias mentalidades e perspectivas.

7 dicas para quem quer fazer fotografia documental

Há muitos truques que pode usar para começar a entrar nesse estilo. Mas, o mais importante é sempre ter em mente o que deseja receber no final. Depois, o que precisa para conseguir boas imagens são:

  1. Tenha os aparelhos certos;
  2. Conheça outros com o mesmo estilo;
  3. Seja criativo;
  4. Pegue o máximo de detalhes;
  5. Entenda a luz natural;
  6. Não chame atenção;
  7. Faça o possível para ser rápido.

Colocar-se no lugar certo é o ideal para capturar bons momentos. Isso em especial, ao evitar ficar no meio do caminho de outras pessoas. Afinal, pode te atrapalhar na hora de tirar uma boa foto e perder o tempo correto dela.

Veja mais dicas

Manter a paciência é essencial para conseguir uma fotografia documental. Assim, pode ser um processo lento e difícil por depender tanto dos outros. Portanto, é necessário que sempre volte aos mesmos locais e procure evitar sua frustração.

Em alguns casos, a espera nem é tão longa e pode levar apenas alguns minutos. Mas, nem sempre é assim, pode levar horas até encontrar algo especial. Sobretudo, se nada estiver dando certo, tente reavaliar o seu tipo de visão e qual tema quer.

Qualquer fotógrafo pode seguir a área documental

Para ser um profissional dessa área, não precisa de graduação superior. No entanto, tem cursos específicos para que possa começar na profissão. Então, no momento de fazer sua especialização, pode seguir por:

É possível seguir de acordo com os seus gostos para o tipo de fotografia. Assim, não precisa de algo especial para seguir no ramo documental. Além disso, alguns cursos como jornalismo, design, publicidade e propaganda pedem a formação de fotografia.

As oportunidades de emprego

O fato de fotos serem uma maneira de registrar situações, torna o mercado bem competitivo. No entanto, a necessidade faz com que não falte chances para trabalhar. Sobretudo, as melhores estão em cidades grandes como São Paulo e Rio de Janeiro.

Com a fotografia documental não é diferente, já que é apenas mais um método do ramo. Os profissionais não possuem salário mínimo e muitas vezes recebem por projetos. Desta forma, quem escolhe ser autônomo, pode colocar o preço em seu serviço como quiser.

Maneira de usar a criatividade

A melhor opção é sempre escolher por detalhes que sejam interessantes. Em especial, se forem únicos e que outras pessoas não chegaram a notar. Assim, pode manter o seu foco em realizar um close-up bem atraente com:

  • Texturas;
  • Padrões;
  • Cores.

Sempre tenha muita atenção no instante de fazer os seus cliques na máquina. Além disso, lembre-se de ter o rosto de alguém envolvido para trazer complemento. Então, procure deixar a timidez de lado ao pedir para tirar uma foto de uma pessoa.

Os detalhes da fotografia documental

Dê muito valor a todos eles e tire muitas imagens de uma vez para não perder nada. Dessa forma, é possível dar a quem ver, uma perspectiva total do seu assunto. É interessante não tirar apenas foto macro, mesmo que funcione bem.

Quanto mais amplo os ângulos que tiver, melhor para a obra. Com isso, uma sugestão é fazer vários tiros naquele instante especial. Depois, se afaste um pouco da cena, olhe direito para ela e procure entender em outro ponto de vista.

Veja outros trabalhos

Para criar a sua própria ideia de fotografia documental deve analisar a dos outros. Assim, começa a ficar mais fácil entender a hora e os ângulos certos. Para isso, pesquise cada vez mais sobre os outros profissionais com o estilo.

É uma grande ajuda para se inspirar e criar a sua própria versão do método. Além disso, pode descobrir o que ainda falta para ser feito na área. Por fim, lembre que a técnica serve para ter o foco na realidade e capturar momentos únicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.