Foto em movimento como conseguir cliques perfeitos

Uma foto em movimento pode ser vista como uma catástrofe, para leigos. Isso porque, nela, é muito comum o resultado vir em forma de um borrão normalmente.

Contudo a foto em movimento pode ser muito mais que isso.

Tratando-se de matéria artística, muitos fotógrafos não só adoram como a procuram com frequência.

Foto em movimento

Hoje, entenderemos como conseguir fazer fotos em movimento com perfeição. Os resultados são impressionantes com técnica e planejamento. Vamos juntos?

A proposta da foto em movimento: entendendo o objetivo

Como antedito, a foto em movimento tem objetivos artísticos. Capturar um carro de corrida, um atleta ou mesmo um par de dança.

Obviamente, se pensarmos num retrato de família, a foto em movimento não funciona.

Pois precisamos que todos os sujeitos da fotografia estejam estáticos.

Com isso, já podemos ter uma certa ideia da proposta da foto em movimento: capturar uma situação fluida e ativa num único frame. E, claro, transmitir essa sensação a quem vir a foto.

Desse modo, a foto em movimento é alternativa perfeita para peças publicitárias.

Ainda, utilizam-na fotógrafos, em ensaios específicos e, também, especialistas em superexposição.

Foto em movimento em superexposição

Para não ficar só na teoria, pense nos seguintes casos:

  • Captura de um carro de corrida na reta final, com o fundo em pleno foco, e o carro “borrado”, expondo sua trajetória;

  • Um casal fotografado durante um passo de tango, com a plateia, em delírio, com efeito blur;

  • O céu noturno estrelado, as estrelas formando linhas luminosas, enquanto a floresta, abaixo, permanece imóvel.

Todos são exemplos de foto em movimento com objetivos claros.

O primeiro claramente com finalidade publicitária. Enquanto o segundo e terceiro, claramente, com fim artístico.

Eis a magia da foto em movimento: a união de técnica e planejamento com a beleza do devir.

O que há por trás da foto em movimento

Pensando no retrato de família, podemos extrair alguns conceitos fundamentais para uma boa em movimento.

O primeiro ponto a se considerar é a diferença de planos.

Nela, temos, normalmente, todos os sujeitos, lado a lado.

Contudo, atrás deles, pode haver uma parede ou uma paisagem.

Considerando planos na foto em movimento

Quando, no retrato de família, alguém se move, o primeiro plano se desestabiliza.

Justamente por isso aquela pessoa torna-se um fantasma.

Ou, quem sabe, um borrão.

Vemos isso frequentemente quando fotografamos crianças e pets.

Como são bastante ativos, o clique perfeito é praticamente um milagre!

Por tal, é mandatório identificar e trabalhar os diversos planos, ao planejar uma foto em movimento.

Pense neles todos como degraus de uma escada: mais longe ou mais perto. E pode haver vários.

Isso nos leva, automaticamente, a outra consideração primordial: o foco.

Trabalhando o foco

Entendendo os planos, podemos saber em que exatamente focar. Este é um dos grandes segredos da foto em movimento.

Trazendo novamente os exemplos, pensemos no passo de tango:

Temos, basicamente, três planos:

  • o piso da pista, que começa antes dos dançarinos e é estático;
  • os dançarinos, os quais estarão posicionados naquele, numa pose firme;
  • a plateia que, extasiada com a apresentação, estará se levantando, gritando e aplaudindo.

Dos três planos imediatos, dois são estáticos. O terceiro apresenta movimento.

Neste então, se mantivermos o foco no piso ou no casal de bailarinos, a plateia sofrerá o blur. No entanto, se o foco estiver na plateia, os outros planos é que ficarão menos nítidos.

Isso muda tudo quando clicamos a foto em movimento. O foco determinará quem será o sujeito principal daquela fotografia.

Foco na foto em movimento

Justamente por isso é tão importante planejar com cautela nossa foto em movimento.

Iluminação: outra chave para o sucesso

Outro elemento determinante da qualidade de nossa foto em movimento é a luz. Na verdade, ela é imprescindível em qualquer fotografia que tiremos.

Na foto em movimento, a iluminação vai afetar a velocidade de ação do obturador da câmera. Este dispositivo é como uma membrana, que se fecha e se abre, no clique.

Excesso ou carência de iluminação podem agredir o resultado final da foto.

Por isso, além do planejamento, é muito interessante testar seu equipamento em vários ambientes.

Conhecer o cenário e seu equipamento farão de seu planejamento uma joia.

Equipamentos importantes para a foto em movimento

Você já está careca de saber que, se falta luz, refletores e spotlights serão necessários. Passemos disso, então.

Foquemos num elemento primordial para uma excelente foto em movimento: o tripé.

Sirva-se sempre do tripé

Com grande certeza, você já enfrentou o problema de perder uma foto por tremer. É completamente normal, e ocorre com grande frequência.

Se estamos emocionados, ou se estamos num veículo, um simples balançar da câmera pode gerar esse efeito desagradável.

Quando falamos da foto em movimento, isso afetaria completamente o resultado. Em vez de um ou poucos, todos os planos estarão “se mexendo”.

Uso do tripé para foto em movimento

Assim, valendo-se de um tripé, este obstáculo será anulado ou atenuado.

Porém lembre-se de manter o movimento horizontal destravado. A depender do objeto em movimento, você pode precisar mover a câmera para adequar o foco.

Câmeras com programação de foco automático

Um grande vilão da foto em movimento é o AUTO, das câmeras semi e pros. Utilizar este SET pode não apenas fotografar como te fazer perder um clique.

Quando estiver utilizando uma câmera, busque trabalhar com foco manual. Defina, também, qual ponto específico a máquina deve utilizar.

Valendo-se do celular

Cada vez mais, nossos celulares vêm equipados com câmeras cada vez melhores.

Além disso, funções e programas de pós-produção automática podem facilitar ainda mais o serviço.

Foto em movimento com o celular

Um ótimo exemplo é a função “Burst”, presente em praticamente todos os celulares atuais. Com ela, é possível tirar dezenas ou centenas de fotos em sequência. Isso tudo automaticamente.

Com a velocidade em que são batidas e gravadas, será bem fácil escolher, dentre tantas, a melhor.

Além disso, é possível servir-se das altíssimas resoluções disponíveis.

E então? O que achou?

Com essas dicas, tenho certeza que você será capaz de conseguir o melhor, ao tirar uma foto em movimento.

Se sim, volte aqui e nos conte sua experiência. Queremos ver seu trabalho crescendo junto conosco!

Volte sempre e não se esqueça de compartilhar esta e outras matérias em suas redes sociais. Até logo!